Motores do crescimento global

Motores do crescimento global

Apesar da crise na Europa, a produção mundial de veículos cresceu 4,6%. Graças à contribuição das economias emergentes, países aonde a Magneti Marelli leva tecnologia e inovação, mas também a cultura da sustentabilidade.

Os números são claros. Nos últimos três anos, a produção mundial de automóveis e veículos comerciais leves registrou um crescimento significativo (+4,6%). 

Em comparação com a Europa em dificuldades (-2,3%), de fato, houve um aumento considerável na produção na América do Norte (+11%), uma evolução do mercado brasileiro (+3,8 %), e na China, que continua a avançar com um aumento na produção média anual de cerca de 9%.

O fato que emerge deste breve panorama é óbvio: a estratégia de desenvolvimento global da Magneti Marelli e investimento progressivo em locais de produção e a definição de joint ventures em todos os cinco continentes, e particularmente nos chamados países emergentes, permitiu a empresa manter o ritmo com as dinâmicas e os desafios do mercado automotivo global, levando inovação, produtos tecnologicamente avançados, bem como uma abordagem para a sustentabilidade também dentro das economias "jovens", em plena fase de desenvolvimento.

O exemplo mais marcante vem da China, país onde a Magneti Marelli está presente desde 1996 e tem conseguido estruturar o seu negócio de uma forma muito sólida e competitiva.

Com uma projeção que abrange as principais áreas estratégicas do mercado automotivo chinês, a empresa atende 13 montadoras chinesas e 10 montadoras internacionais presentes no País, contando com 8 plantas industriais e centros de engenharia - considerando a presença direta e joint ventures - empregando mais de 3 mil pessoas.

Outro exemplo de sucesso é a Índia, país onde a Magneti Marelli ampliou seu perímetro industrial de 2007 a 2011 graças a uma série de joint ventures. A Magneti Marelli está presente no país com 8 unidades fabris em áreas como powertrain, eletrônica, iluminação, sistemas de exaustão e suspensão. Com o objetivo de desenvolver know-how e habilidades de engenharia, além de dar o melhor suporte aos clientes na Índia, a Magneti Marelli criou centros locais de aplicação de engenharia, demonstrando o alto grau de participação no crescimento e desenvolvimento socioeconômico do país. 

O terceiro exemplo de desenvolvimento global da Magneti Marelli é obviamente o Brasil, um dos principais mercados para a empresa que possui mais de 8500 pessoas empregadas em 11 unidades de produção e 5 centros de P&D.

No país, a Magneti Marelli começou a operar em 1978, ganhando espaço cada vez mais importante e introduzindo tecnologias inovadoras, tais como sistemas de alimentação Flexfuel e o Tetrafuel, que marcaram a evolução da tecnologia do setor automotivo no país.

Accordos e Joint Ventures 2012

China

Changchun Fudi Equipment Technology Development Co., Ltd. JV (51% Magneti Marelli e 49% FUDI) para a produção de sistemas de powertrain a ser destinada prioritariamente para o mercado chinês.

Hefei Jianghuai Automotive Co., Ltd.(JAC) e Hefei Lingdatang Collective Assets Management Co., Ltd., JV (51% Magneti Marelli, 37% JAC e 12% Lingdatang) para a produção de sistemas de exaustão.

México
Acordo de Joint Venture entre Sistemi Sospensioni S.p.A. (51%) e Promatcor Inc. (49%), que marca o nascimento de uma nova empresa chamada Magneti Marelli Promatcor Sistemi Sospensioni Mexicana S. de R.L. de C.V. A empresa será responsável pela produção de sistemas de suspensão completos para a Fiat Professional Ducato no México.

Itália
Acordo de quatro anos entre a Magneti Marelli e a Dorna que permitirá que todas as equipes da MotoGP usem a bordo o Sistema de Controle Eletrônico da Magneti Marelli.

Abertura de nova fábricas

China
Inaugurada em Changsha uma nova fábrica Magneti Marelli para a produção de sistemas de exaustão para GAC Fiat. A instalação terá uma equipe de mais de 200 pessoas e será capaz de produzir até 300 mil sistemas por ano.

India
Nova fábrica para sistemas de exaustão da SKH Magneti Marelli Exhaust Systems Pvt Ltd. A instalação está localizada no Maruti Suzuki Supplier Park em Manesar, a poucos quilômetros de Nova Délhi.

Entrevista com Jack Cheng, Country Manager Magneti Marelli da China

Jack Cheng

Expansão contínua e desenvolvimento que se concentra na qualidade. Entrevista com Jack Cheng, Country Manager Magneti Marelli da China.

A Magneti Marelli está presente na China desde 1996 e acompanhou o crescimento explosivo da economia do país nos últimos dez anos. Quais os desafios deste crescimento?

Estamos diante de uma grande transformação. Do ponto de vista dos indicadores econômicos, o mercado chinês passou de crescimento de dois dígitos registrado em 2010 para um crescimento constante de um dígito. Mas há um fator ainda mais interessante: que ele passou de um crescimento quantitativo para um qualitativo. É nesse terreno que acontece, para nós, o jogo mais importante, pois significa trabalhar com a adaptação local do design de um produto, da capacidade de desenvolvimento do produto e das atividades de gerenciamento de projetos. Para lidar com estes desafios, investimos principalmente em termos de pesquisa e desenvolvimento, levando para um nível local a experiência e conhecimento da rede global de Pesquisa e Desenvolvimento da Magneti Marelli.

O quanto é importante a sustentabilidade no desenvolvimento na indústria automotiva chinesa?

Como sempre, em contextos em que há um processo acelerado de industrialização e de urbanização, a questão da sustentabilidade tem um valor forte. Se pensarmos em sustentabilidade ambiental, as frentes de intervenção são numerosas: para promover a economia de energia e o desenvolvimento de fontes alternativas de energia; o uso racional de recursos minerais, utilizando recursos locais de forma cuidadosa; promover o uso sustentável dos recursos hídricos; proteger os recursos marinhos; intensificar a luta contra a poluição; enfrentar seriamente a questão da mudança climática.

No que diz respeito à sustentabilidade econômica, é necessário contribuir para um caminho inovador de industrialização e incentivar a compra de produtos ecológicos. No que diz respeito à sustentabilidade social, devemos trabalhar para uma melhoria gradual do meio ambiente e das condições de vida, considerando todos os itens já mencionados acima.

Quais medidas a Magneti Marelli mantêm neste sentido?

Olhando para estes objetivos, temos trabalhado operacionalmente em várias frentes. Do ponto de vista da contribuição de know-how estratégico-industrial, participamos, por exemplo, de um fórum especial convocado pelo governo chinês para estruturar o National ESV e o NEV Industry Development Plan. Especificamente no nosso negócio, a introdução da tecnologia Gasoline Direct Injection (GDI) ajudou a melhorar a eficiência do motor e reduzir as emissões de CO2, bem como a tecnologia Electronic Fuel Injection (EFI) aplicada em motocicletas, que faz parte de um acordo estratégico com o governo do município de Chongqing.